Publicado por: otaodabiologia | 06/11/2009

Projeções climáticas em supercomputadores

Muitos fatores podem dar crédito a uma pesquisa científica. Certamente, o recurso humano é o mais importante deles, ou seja, em outras palavras, os pesquisadores envolvidos devem possuir um curriculum profissional extremamente grande e, não obstante, não possuir marcas negativas de caráter.

Como já visto em artigos anteriores, não existe o menor consenso científico sobre o Aquecimento Global Antropogênico. Vimos também que o IPCC (Intergovernametal Panel on Climate Changes) é formada por uma equipe multidiscipliar (físicos, químicos, biólogos, geólogos, políticos, etc.), possuindo pouquísssimos climatologistas em si, mesmo porque a climatologia é um área da ciência extremamente recente. Para complicar ainda mais, além de recente, os eventos climatológicos seguem a Teoria do Caos e Complexidade, em que pequenos eventos podem produzir resultados altamente significativos, sendo o inverso também verdadeiro.

Para validar a ideia de Aquecimento Global Antropogênico, as previsão apresental pelo IPCC são realizadas em supercomputadores. Lógico, qualquer um daria validade a resultados obtidos em maquininhas que custam alguns bilhões de dólares. Mas afinal, será que um supercomputador demonstra a verdade dos fatos?

A resposta é NÃO. Computadores são máquinas burras, cuja única função é automatizar processos. Eles fazem o que mandam eles fazerem. E sabe por que posso afirmar isso? Pois além de biólogo (e pesquisador), estou cursando uma segunda graduação, dessa vez na área de informática (Análise e Desenvolvimento de Sistemas) e, portanto, consigo fluir sem muita dificuldade entre as duas áreas.

Enquanto escrevo este artigo, o supercomputador mais veloz do mundo é o RoadRunner, fabricado pela IBM e que atua na área de pesquisas energéticas nos EUA. Ele possui 1.059 petaflops/s, o que em linguagem humana significa que ele faz mais de 1 quatrilhão de cálculos por segundo. E qual é a diferença entre ele e o computador da sua casa? Além da velocidade de cálculo, mais nenhuma. O que você mandar ele fazer, ele faz, só que bem mais rápido. O que leva 1 segundo nele, no seu computador levaria uns 3 meses (com ele funcionando 24/7 – 24 horas por dia, 7 dias por semana).

800px-Roadrunner_supercomputer_HiRes

Em informática, diz-se que seu resultado é dependente do que você coloca em seu computador: se você coloca porcaria, recebe porcaria como resultado. Se coloca dados corretos, recebe dados corretos. Portanto, de nada adiantam as previsões para 2100, pois o problema não é o computador, mas sim a qualidade e veracidade dos dados inseridos nele.

De qualquer forma, perceba o quão ilusória é a ideia de previsões climáticas para o planeta para 2100: não se consegue fazer previsões 100% corretas para chuvas em uma dada região dentro de um período tão curto como 2 semanas. Percebe algo de errado? Eu percebo muitas.

Até a próxima.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: