Publicado por: otaodabiologia | 01/07/2009

O melhor gráfico sobre a farsa do aquecimento global antropogênico

Quem vem acompanhando meus artigos tem notado que sempre busco demonstrar por meio de gráficos o que estou dizendo. Nesses últimos meses de estudo tenho selecionado os melhores gráficos para mostrar as incoerências do “Aquecimento Global”.

Durante essa procura encontrei muitos gráficos excelentes, muito bem plotados. Mas um deles me chamou a atenção mais do que qualquer um, e tenho o dever de exibi-lo a todos.

            Sete registros independentes – atividade solar (9); temperaturas superficiais do ar no Hemisfério Norte (13), Ártico (28), global (10) e dos EUA (10); nível do mar (24,25) e comprimentos de geleiras (4) – todos se confirmam qualitativamente uns aos outros exibindo três tendências intermediárias – aquecimento, arrefecimento, e aquecimento. Os níveis marinhos e comprimentos das geleiras são indicados atrasados 20 anos, corrigindo pelos 20 anos de atraso que levam com relação à temperatura atmosférica. A atividade solar, temperatura do Hemisfério Norte, e longitudes de geleiras mostram um valor mínimo cerca do ano 1800. O uso de hidrocarbonetos (7) não se correlaciona com a temperatura. A temperatura subiu durante um Século, antes que houvesse um uso significativo de hidrocarbonetos. A temperatura subiu entre 1910 e 1940, embora a utilização de hidrocarbonetos permanecesse quase sem mudança. A temperatura baixou entre 1940 e 1972, embora o uso de hidrocarbonetos tenha aumentado em 330%. Também as pendentes de 150-200 anos dos níveis marinos e das tendências das geleiras não foram alteradas pelos grandes aumentos no uso de hidrocarbonetos depois de 1940.

Sete registros independentes – atividade solar (9); temperaturas superficiais do ar no Hemisfério Norte (13), Ártico (28), global (10) e dos EUA (10); nível do mar (24,25) e comprimentos de geleiras (4) – todos se confirmam qualitativamente uns aos outros exibindo três tendências intermediárias – aquecimento, arrefecimento, e aquecimento. Os níveis marinhos e comprimentos das geleiras são indicados atrasados 20 anos, corrigindo pelos 20 anos de atraso que levam com relação à temperatura atmosférica. A atividade solar, temperatura do Hemisfério Norte, e longitudes de geleiras mostram um valor mínimo cerca do ano 1800. O uso de hidrocarbonetos (7) não se correlaciona com a temperatura. A temperatura subiu durante um Século, antes que houvesse um uso significativo de hidrocarbonetos. A temperatura subiu entre 1910 e 1940, embora a utilização de hidrocarbonetos permanecesse quase sem mudança. A temperatura baixou entre 1940 e 1972, embora o uso de hidrocarbonetos tenha aumentado em 330%. Também as pendentes de 150-200 anos dos níveis marinos e das tendências das geleiras não foram alteradas pelos grandes aumentos no uso de hidrocarbonetos depois de 1940.

O presente gráfico foi obtido do artigo Efeitos Ambientais dos Incrementos Atmosféricos de Dióxido de Carbono, de Arthur B. Robinson, Ph.D.; Noah E. Robinson, Ph.D.; Willie Soon, Ph.D., cuja tradução foi realizada por Mario de Carvalho Fontes Neto. Obtenha aqui o artigo completo e traduzido. Se desejar, o artigo original em inglês pode ser baixado aqui.

Primeiramente, vamos identificar no gráfico as variações na temperatura que nos guiarão em sua avaliação. Na região mediana encontramos o item “Global Temperature”. Perceba que entre os anos de 1900 e 2000 a temperatura tem variado da seguinte maneira: um aumento (warm) entre 1900 e pouco antes de 1950, uma período de resfriamento (cool) entre pouco antes de 1950 e 1970 aproximadamente e, por final, um novo período de aquecimento.

Perceba, ainda, que as mesmas condições de aquecimento e resfriamento são identificadas no Ártico e no Hemisfério Norte durante os mesmos períodos.

A teoria do aquecimento global antropogênico propõe que o aumento nas concentrações de CO2 causam o aumento da temperatura, mas não é exatamente isso que observamos no gráfico. Durante o período de resfriamento da Terra entre os anos de 1940 e 1970 (aproximadamente), houve um aumento de 330% na utilização de hidrocarbonetos, contradizendo o esperado. Além disso, durante o primeiro período de aquecimento, o uso de hidrocarbonetos era insignificante. Como explicar esse aquecimento, por exemplo?

A resposta pode ser dada pelo aumento da intensidade solar que o mesmo período sofreu. A parte superior do gráfico (linha vermelha) mostra exatamente essa elevação.

Em relação aos períodos de resfriamento pelo qual a Terra passa constantemente (veja os gráficos do artigos “Variações naturais na temperatura e CO2“), sabe-se que as erupções vulcânicas têm grande impacto. A última erupção vulcânica que deu origem a um evento de “Resfriamento Global” ocorreu em 1991, quando o vulcão Pinatubo, nas Filipnas, entrou em erupção, produzindo um cogumelo de 34 Km de altura e 400 Km de largura liberando enormes quantidades de  SO2 na atmosfera. Como consequência dessa liberação de SO2, a temperatura média da Terra sofreu uma redução de 0,4⁰C. Lembre-se de todas as catástrofes que poderiam ocorrer com uma elevação de 0,4⁰C!

Outra observação importante a ser feita é que os níveis marinhos vêm aumento constantemente desde 1850, quando a emissão de gases do efeito estufa era insignificante. Como existe um atraso de aproximadamente 20 anos entre o aquecimento da atmosfera e suas alterações, o gráfico encontra-se deslocado para a esquerda, de forma a corrigir tal observação. O mesmo ocorre com o as geleiras, as quais vêm diminuindo desde o início de 1800.

No próximo artigo irei discutir a elevação do nível do mar e como ele pode contribuir para o aumento da temperatura, com informações que provavelmente nunca ouvirá pela mídia.

Antonio Carlos Martinho Junior

Anúncios

Responses

  1. É uma pena que uma mente brilhante como a sua esteja “deturpada” em relação aos claros efeitos do aquecimento global. Quer dados ? A espessura de gelo no ártico durante o verão diminuiu 50 % nos últimos 20 anos. A linha de gelo, ou linha zero, nos alpes, subiu de 1.300 para 1.500 m. O permafrost do ártico – que contém metano congelado – está derretendo assustadoramente; as geleiras na antártica estão se despreendendo da plataforma continental a um rítmo assustador. Amigo, ajude-nos a nós mesmos, com o perdão da redundância. Esquentou !

    • É uma pena que não tenha lido todos os artigos e não seja capaz de interpretar de forma independente todos os gráficos expostos nos trabalhos aqui publicados. O equilíbrio natural nunca foi estático, sempre dinâmico, com períodos de resfriamento e aquecimento. O problema não é a mudança climática em si, pois sempre existirá mudança climática, aquecimento global e resfriamento global. O problema é que a economia mundial está baseada em recursos energéticos de fontes fósseis não renováveis. Forçar o planeta a crer em aquecimento global serve efetivamente para mudar a matriz energética da economia.
      mas ainda bem que todos pensam de maneiras diferentes. O equilíbrio vem disso.
      Obrigado pelo seu comentário no blog.
      Abraços

  2. Prezado,
    Muito bom seu artigo. As pessoas que estão lendo somente a versão do “aquecimento global antropogenico” não conseguem ter um visão critica do que é fato real e o que é alarmismo. Corroboro com seus argumentos. O CO2 produzido pelo homem é incapaz de alterar o clima do planeta. A literatura cientifica é muito clara, o problema é que não estão lendo a verdade: “o clima do planeta terra é regido pelas atividades do sol, lua e oceanos”. Isso determina o aquecimento global e resfriamento global periodicamente. Para concluir, a quantidade de CO2 emitida naturalmente no planeta (respiração dos vegetais, solo e processos fisicos-quimicos na superficie dos oceanos) é da ordem de 200 bilhões ton/ano. O CO2 produzido pelo homem estimado, não passa de 3% (6 bilhões ton/ano). Como que essa quantidade infima pode ser chamada de “aquecimento global”? Devemos estar sim perocupados em preservar os recursos naturais do planeta (água, florestas, fauna, etc..). É isso que garante a sustentabilidade para todos.

  3. É lamentável que a maioria das pessoas não busquem a verdade, e apenas aguardam a determinação dessa quando vinda da grande mídia…

    O CO2 não está causando o aquecimento, o que eles querem é limitar o crescimento dos países subdesenvolvidos…

    -.-

  4. Estou esperando noticas


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: